Em muitos lares e famílias existem um ou vários animais de estimação. São muitos os benefícios em ter um animal de estimação, mas é preciso ter alguns cuidados, especialmente em relação aos bebés recém nascidos, devido a potenciais mordidelas, ferimentos e um grande número de doenças que podem ser transmitidas pelos gatos o que pode parecer que eles são incompatíveis. Por isso é legítima a dúvida: Gatos e bebés recém nascidos -são incompatíveis?

A resposta mais directa é: gatos e gravidez/ gatos e recem nascidos – são compatíveis. É necessário preparar as circunstâncias para essa compatibilidade existir. Se já tiver um gato, apresente o gato ao bebé de forma lenta e apenas se estiver presente.
Normalmente, os animais de estimação têm curiosidade particular com bebés. É costume um casal que já tenha um gato, quando são pais tendem a ignorar muito o seu animal,o que lhe irá transmitir muito ciúme. Ele apercebe-se que toda a atenção, que antes se dirigia a ele, passar a ir para uma outra vida. Por isso, mesmo que um animal de estimação não revele previamente sinais de agressividade, não é garantido que isso não possa acontecer.

Assim sendo, o seu papel como dono é essencial nesta nova fase. Como os gatos são muito sensíveis a mudanças hormonais e podem detectar que algo diferente está para acontecer (apercebem-se da gravidez), é fundamental que, o mais cedo possível, durante a gravidez, o gato participe do processo que antecipa a chegada do membro mais novo da família. Uma maneira de habituar o gato é deixá-lo perto da mulher grávida, acariciá-lo e, ao mesmo tempo, acariciar a barriga da grávida, e desta forma incluir o gato na família. Deverá também deixar o gato esfregar-se nos móveis, para que ele marque o quarto da criança como território dele.

No primeiro dia do bebé em casa, não tranque ou isole o gatinho por medo de uma reação negativa, antes disso, deixe-o perto do bebé, para que ele o observe e cheire.
Você pode permitir que ele cheire as suas mãos e roupas, para certificar-se de que nada aconteceu, dando sempre muito mimo ao gato de forma a que ele não se sinta excluído.
Embora ele possa vir a parecer chateado é só uma insegurança relacionada ao momento inicial.

Não permita que ele se sente em cima da criança, caso isso aconteça deverá removê-lo suavemente e vigiá-lo para que ele não volte a fazer.
Alguns gatos escondem-se quando vêem a criança. Não devemos deixá-lo  esconder-se, porque pode ser que o bebé o assuste e tal como você, o seu gato tem que se acostumar com o novo ritmo da casa.

Como os primeiros dias serão difíceis para o gato, a melhor coisa a fazer é preparar para o gato um lugar seguro, onde ele possa se refugiar e se sentir protegido, permita que ele decida quando quer sair, não o force.

Manter o plano de vacinação e desparasitação do seu gato em dia é fundamental, para evitar a transmissão de parasitas até a outros gatos que vivem dentro de casa, pois estes estão sujeitos a pulgas.O plano de vacinação deve ser ajustado ao estilo de vida do gato, por norma, os gatinhos são vacinados aos dois meses de idade.
Outra regra de saúde e higiene é lavar sempre as mãos após brincar com eles, de forma a não transmitir doenças no sistema tão frágil de um bebé.
É muito importante que adultos e crianças compreendam a linguagem corporal do gato pois um sinal de alerta indicando que está desconfortável ou que quer atacar.

A verdade é que com o passar do tempo, a criança vai se tornar um perigo para o gato, ao invés do gato para a criança, porque às vezes as crianças puxam as orelhas, a cauda ou os bigodes do gato e pode inclusive vir a machucar o bichano, então terá que controlar a interação entre eles e ensinar o seu filho a respeitar o gatinho.
O seu animal de estimação irá adaptar-se a esta nova vida naturalmente, portanto não o coloque em segundo plano ou não o ignore.
Os animais de estimação estimulam o carinho e o cuidado das pessoas que estão ao seu redor. O mesmo vale para o bebê, que irá aprender desde cedo a ter afetividade por outros seres vivos e a tratá-los com respeito. Além disso, quando cresce um pouco, a criança começa a entender o que é senso de responsabilidade  e cuidado ao observar os pais dar comida, limpar e levar o bichinho ao veterinário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Por favor insira um endereço de email válido.
You need to agree with the terms to proceed

Menu